A minha foto
Não gosto de falar com desconhecidos. Não sei usar desbloqueadores de conversa. Não meto conversa no elevador, nem quando estou à espera dele. Não sou extrovertida com quem não quero. Não falo, ouço. Se não tenho nada de interessante para dizer calo-me. Gosto de silêncio. Gosto de gostar do silêncio. Porque os que se calam dizem mais coisas do que aqueles que estão sempre a falar...

7.2.15

Bisarmas a fazer de meninas.

Aparentemente existe um concurso de estalos. Só isto já dói. Diz que houve um concorrente que ficou k.o. com o estalo de outro. Eu só me pergunto porque é que homens adultos se inscrevem num concurso de estalos. Mentira. Eu pergunto-me porque é que homens adultos se inscrevem num concurso de uma cena que normalmente é utilizada por mulheres em "cat fight". Daqui a um ou dois anos iniciam um concurso de arrancar cabelos.

6.2.15

Ricardo II?

Só para dizer que acho que a voz do meu novo professor se parece com uma das personagens do Ricardo Araújo Pereira na Mixórdia de Temáticas da Comercial. Fiz algum esforço para não me rir, acho que cheguei a fazer sangue no lábio inferior mas mantive a postura. De resto, impecável!

Porque amanhã sabes bem, é sempre longe demais.*

Três anos e meio passados e pouca coisa mudou, tendo mudado tanto. Às vezes pergunto-me porque estamos constantemente insatisfeitos. Porque é que o que servia ontem já não serve hoje, porque é que estamos em constante antecipação do amanhã e quando finalmente o amanhã chega queremos tanto mudar o hoje? Queremos sempre mais, queremos sempre melhor, esquecendo às vezes que o que temos já é o melhor, ou pior, somos ou andamos tão cegos que nem sequer sabemos que temos o melhor. Os melhores amigos, a melhor família, as melhores experiências, as melhores memórias. Queremos tanto alcançar a perfeição em tudo que alguma coisa há-de ficar para trás. Queremos sempre chegar a todo o lado e acabamos por não chegar a lado nenhum. E com isto acabamos por deixar a vida correr e passa-se um dia, uma semana, um mês e um ano e nós andamos tipo pescadinha de rabo na boca, no constrói e destrói, tal e qual peças de legos que parece que encaixam mas afinal não é bem assim. É que o amanhã implica esperança, implica algo que não é bem real mas podia até ser, o amanhã implica os "e se" e os "talvez", o hoje já se conhece e o hoje não nos agrada. E então não nos resta outra coisa senão antecipar um amanhã, ainda que esse amanhã chegue e afinal seja uma grande merda. Mas não faz mal, porque amanhã é outro dia.


* Rádio Macau - Amanhã é sempre longe demais.

15.10.10

take off the mask.

"We all draw moral lines in the sand."**



 ** Fringe, S03E04

7.10.10

eu tentei.

Tentei "vestir" o blog de cor-de-rosa-cor-laço-do-cancro-da-mama, mas não consegui. Ficava demasiado rosa. Por isso, sendo Outubro o mês de prevenção do cancro da mama, fica assim uma espécie de beringela, que será retirado a seu tempo, algures depois do dia 31.10. Aproveito e deixo [aqui o link do facecoise onde podem fazer Like e dar 1€ à Liga Portuguesa Contra o Cancro]. Vamos embora, que não custa nada de nada.

by the way.

Vendi-me ao Facecoise. Shame on me.

5.10.10

a história da minha vida, ou de como estar há semana e meia em casa.

Mulheres com quem eu dormia, assim na boa e sem pensar duas vezes #11

Kate Beckinsale

Linda aos 37 anos. E é só.

Homens com que eu dormia, assim na boa e sem pensar duas vezes #11


Jake Gyllenhaal

Não sei como ainda não o tinha posto aqui. Shame on me. *Slap* *Slap* *Slap*






"In the end, it's not going to matter how many breaths you took, but how many moments took your breath away."

- Shing Xiong.